Grupo de trabalho "Inovação"

O grupo de trabalho “Inovação” foi inicialmente coordenado pela região da Basse-Normandie até 2009. Foi reactivada em 2015 por iniciativa da Região Nouvelle-Aquitaine que assumiu a presidência. O principal objectivo deste grupo é o de mobilizar as regiões Atlânticas sobre a questão da inovação na economia azul. Existem infinitas possibilidades na exploração do Oceano Atlântico (energias marítimas, investigação e inovação marinhas, e de construção naval, turismo, passeios de barco, transporte marítimo, portos), que são as chaves para o desenvolvimento dos territórios periféricos marítimos do Atlântico e novos tipos de emprego. Trabalhando em conjunto, partilhando informações, custos e resultados, poderiam enfrentar os desafios (alterações climáticas, poluição marinha, escassez de recursos naturais, etc.) que vão além das fronteiras regionais e até mesmo nacionais.

Foram identificadas quatro áreas de trabalho pelo grupo, designadamente, recursos biológicos e biotecnologias, navios do futuro, desenvolvimento, vigilância e segurança da costa, recursos minerais marinhos. O grupo de trabalho pretende desenvolver iniciativas para cada uma dessas prioridades (por exemplo, desenvolvimento do projecto da UE; elaboração de um diretório do Atlântico das partes interessadas nos domínios relacionados com os navios do futuro; acções de lobby no campo do desenvolvimento, vigilância e segurança da costa; monitorização e informação regular partilhando recursos minerais marinhos).

Objetivos

A Comissão Arco Atlântico considera que a cooperação entre as suas Regiões membros sobre estas questões será benéfica para cada uma delas.  Ao trabalharem em conjunto, partilhando as informações, os custos, os resultados e as melhores práticas, as Regiões atlânticas poderão aceitar os desafios (alterações climáticas, poluição marinha, diminuição dos recursos naturais, etc.) que ultrapassam as fronteiras nacionais. A Aquitânia propõe às Regiões atlânticas para trabalharem sobre um ou dois eixos da economia azul saídos das suas «Smart especialização» regionais. Desde já foram identificados 4 domínios/setores da Economia Azul  com um forte potencial de inovação que poderão ser objeto de um trabalho comum:

1/ Navios do futuro: portos e indústrias náuticas e navais, elementos de gestão da energia (mobilidade suave), teledeteção;

2/ Recursos minerais marinhos: deteção, exploração destes recursos, dessalinização, competências em ciências humanas e sociais (Direito marítimo);

3/ Recursos biológicos e biotecnologias;

4/ Reajustamento, vigilância e segurança do litoral.

Próximos eventos

De momento não existem próximos eventos.